A CEP promove a transição para uma economia circular em Portugal, desenvolvendo ações de capacitação e projetos nas áreas da reutilização e da reparação.

Ajuda a concretizar uma sociedade sem desperdício, com recurso à inovação social e à ação colaborativa.

Traduz os princípios da economia circular em soluções concretas, com o objetivo de criar valor para a sociedade e o meio ambiente.

Saber mais aqui

O consórcio Sustainolive enfrenta o paradoxo de que, apesar de ter reconhecido os benefícios à saúde do consumo de azeite, sua produção é baseada em um modelo cada vez menos sustentável. O desafio continua sendo conciliar práticas de olival rentáveis ​​e sustentáveis, considerando a proteção do meio ambiente e evitando a exploração excessiva dos recursos naturais

O consórcio de SUSTAINOLIVE é composto por 22 entidades da Espanha, Portugal, Itália, Grécia, Tunísia e Marrocos e inclui 8 universidades, 4 centros de investigação, 9 associações de olivicultores e uma empresa para a divulgação e promoção do setor de olivais.

Fonte: Sustainolive

 

O Food4Sustainability é uma associação sem fins lucrativos dedicada à inovação na produção alimentar sustentável.

O seu conceito e abordagem de sistemas de produção circulares foi desenvolvido através de um processo de colaboração com intervenientes e peritos nacionais e internacionais relevantes como parte da colaboração da Building Global Innovators (BGI) com o município de Idanha-a-Nova (Portugal) e envolveu vários parceiros das redes EIT Digital, Climate KIC e EIT Food.

Fonte: F4s

O BioComp_2.0 é um projeto de I&DT em Copromoção, financiado pelo Compete 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Este projeto visa a produção de compostos orgânicos biológicos para a valorização do jacinto-de-água e subprodutos resultantes das atividades agropecuárias, florestais e agroindustriais.

Biolog, Catálogo de Operadores Biológicos em Portugal:

é  um catálogo de produtores biológicos e sustentáveis nacional com o objetivo de promover, agregar e divulgar a produção biológica nacional.

 

O principal objetivo do Centro Internacional de Agricultura Biológica da Fundação Canária, o CIAB, é promover estudos, investigação e desenvolvimento destinados a promover a sustentabilidade das atividades agropecuárias e de pesca na ilha de La Palma. Prestando especial atenção ao desenvolvimento de experiências sobre agricultura integrada, ecológica e/ou biológica.

A BIOECO é uma associação que promove a prática de agricultura Biológica e Agroecológica na Beira Interior, aproximando os consumidores do produtor de forma a criar uma nova consciência de consumo e precessão da realidade de produção de alimentos.

A associação Bioeco tem como foco a Agricultura Biológica e Ecológica na região da Beira Interior. Reunimos consumidores e produtores desenvolvendo uma conscientização sobre a produção de alimentos e o consumo sustentável.

Criado a 11 de outubro de 2017, por Despacho do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, n.º 9093/2017, no seguimento da Resolução do Conselho de Ministros n.º 110/2017, de 8 de junho, que aprovou a Estratégia Nacional para a Agricultura Biológica (ENAB) e o Plano de Ação para a Produção e Promoção de Produtos Agrícolas e Géneros Alimentícios Biológicos (Plano de Ação), alterado pelo Despacho n.º 8765/2021, de 3 de setembro de 2021.

O Observatório Nacional da Produção Biológica, tem por missão a recolha, tratamento e divulgação de informação sobre a produção, transformação, comercialização de produtos biológicos, incluindo sobre o seu consumo e sobre os vários mercados existentes.

A CAEM é um organismo descentralizado da Comunidade de Madrid criado com base na Portaria 3628/1996, que exerce como Autoridade de Controlo da Produção Agrícola Biológica e aplica o regime de controlo estabelecido no título V do Regulamento (CE) 834/2007, bem como as suas regras de aplicação estabelecidas no título IV do Regulamento (CE) 889/2008, no âmbito territorial da Comunidade de Madrid.

As duas principais funções da CAEM são, por um lado, o Controlo e Certificação da Produção Agrícola e Alimentar Biológica, garantindo o cumprimento do Regulamento de Produção Biológica e, por outro, a promoção do Consumo e Divulgação de produtos agroalimentares biológicos.

Além disso, o CAEM é atribuído a outras funções tais como:

  • Gerir os Registos de Operadores de produção biológica.
  • Formular propostas e orientações sobre a produção agrícola biológica.
  • Garantir o cumprimento dos regulamentos de produção biológica.

É uma plataforma que divulga notícias, estudos e projetos técnico-científicos em agricultura biológica e em meios de produção sustentável e agrega páginas e ferramentas de apoio à produção e certificação biológica.

Tem a sua origem no âmbito do Projeto com o mesmo nome, ProBioMadeira.  Algumas atividades e resultados deste projeto podem ser consultadas na WiKi- Plataforma do Conhecimento.

Quem somos

Apoiamos startups no setor Agro-alimentar Sustentável: Investigação, Inovação, Desenvolvimento, Lançamento em Mercado.

PortugueseSpanishEnglish

Menu Principal